Um Blog que visa informar, conscientizar e diminuir preconceitos frente á uma Rara Doença...
Minha caminhada pessoal contra um Tumor Cerebral localizado na Glândula Hipófise.
Uma Luta contra a Síndrome de Cushing!! Vencendo!!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Só Doí quando Respiro!!!



Dor é uma sensação desagradável, que varia desde desconforto leve a excruciante, associada a um processo destrutivo atual ou potencial dos tecidos que se expressa através de uma reação orgânica e/ou emocional.



Amigos,primeiramente, peço desculpas por deixá-los tanto tempo sem notícias!! Jamais foi minha intenção causar preocupação á vocês.

Venho escrevendo á dias esse texto, devagarzinho, quando me sentia disposta, e peço desculpas se me prolonguei demais, e se os assuntos ficaram incoerentes ou desconexos, pois quando escrevemos o mesmo texto por vários dias, tudo varia, jamais somos a mesma pessoa!! Entendo caso não concordem com minhas opiniões, ou que simplesmente não queiram ler uma postagem tão extensa!!

Esses meses venho sentindo muita dor e bastante inquietude, devido ás péssimas noites de sono (ou á ausência total dele)!! E com tudo isso, muitas consultas médicas e exames... Mas acredito que estou no caminho certo... (mas falo sobre isso outro dia)

São Dores físicas, psíquicas, emocionais... Dores da Doença e da Existência!!

Na Base de analgésicos, Banhos quentes, Compressas, Chás, Florais, Homeopatia e Alopatia!!

Diz o antigo ditado: “A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.” Mas será mesmo??

Quantas dores e sofrimentos passamos ao longo de nossa jornada...

E desse modo:
Lágrimas, dos olhos caem. Lágrimas, do coração padecem.
Lágrimas rolam pela face. Lágrimas da alma descem.

Vivemos em uma dimensão que não podemos avaliar qual das dores que nos causa maior sofrimento. Isso é individual!!
Apesar de muitas dores serem coletivas... Cada Ser Humano tem a sua própria dor... Assim como Seu Limiar para classificá-la!!

Cresci ouvindo que as Mulheres da minha família são fortes, e guerreiras... E sempre tive um Alto Limiar para dor!!

Minha avó sempre diz que é “feio” o escândalo frente á dor... Que não se deve gritar e nem desesperar, pois isso só irá piorar a situação!! E jamais amenizar... Concordo!!

Frente á um corte, quanto mais se grita, mais ele sangra...

Frente á uma fratura, quanto mais se debate, mais danos ocorre...

Frente á um mal-estar, quanto mais chora, mais ar lhe falta aos pulmões...

Frente á uma dor emocional, quanto mais se desestabiliza, mais á beira do desespero e da loucura ficamos...

E escrevendo essa postagem agora, me lembro de uma situação (uma daS) que vivenciei quando pequena; eu deveria estar com meus 6 anos de idade, e após um tombo ganhei um enorme corte no queixo (sempre fui muito serelepe, e cortes, fraturas, galos e roxos eram grandes companheiros) ... O corte era bem profundo expondo o osso... Minha mãe ligou correndo para a minha avó, e a mesma pediu para mamãe seguir ao Hospital comigo o mais depressa possível. No caminho mamãe ia conversando comigo, me mantendo calma e segura (apesar de eu ver nos olhos dela imensa aflição). Lembro-me que minha avó chegou ao Hospital antes de mim, e entrou comigo na sala de suturas (mamãe não gosta muito de sangue), e então ela me disse no pé do ouvido: “- É isso aí... Aguente firme, você nunca está sozinha!” Me deu sua mão e pediu que eu apertasse cada vez que doesse muito (tadinha das mãos da minha avó... rs), Sai da sala com um “punhado de pontos no queixo me sentindo toda orgulhosa, por ter aguentado firme, a dor, a injeção, as suturas, sem contar os iodos ardidos... rs...

E até hoje quando passo por um momento difícil, me lembro desse, que pode parecer pequeno, bobo, perto de tantos outros sofrimentos, mas que foi importante para eu aprender a lidar com a dor... Com certeza já havia passado por dores antes desse episódio, mas é desse que me lembro como maior superação...

Depois deles também já tive milhares de outras dores... (e que dores...)

E, toda dor é dolorida...

Cada um de nós procura justificativas para afirmar que a nossa é a mais sofrida de todas elas.
Acredito que somos egoístas ao falar em dor!! Ou até mesmo nos tornamos egoístas quando estamos com dor... Pois a impressão que temos é que a nossa é sempre maior!!

Porém outra coisa que sempre aprendi desde pequena, e que ninguém deveria fazer é:

Julgar á dor do outro!! Seja ela psíquica ou Física (por isso que tenho dó desses Médicos Peritos... Eita emprego perigoso... Você nunca sabe se pode dormir tranquilo).

Em meio ás minhas leituras, conheci Rabino Harold Kushner, que em seu livro “Quando Coisas Ruins Acontecem às Pessoas Boas” (Ed. Nobel, 1981), ele reflete sobre a necessidade de sentirmos dor; não que seja ótimo sentir dor, mas a dor é um aviso que o organismo humano envia para nos lembrar de que alguma coisa não está indo bem e que precisa ser regularizado. É uma oportunidade para revisarmos nossa saúde. Outras vezes a dor vem em virtude de esforços que fazemos superiores àqueles que podemos suportar, nos avisando também quando é hora de parar. Para Kushner, “a vida seria perigosa, talvez impraticável, se não pudéssemos sentir dor”.

A dor, seja ela física, emocional ou espiritual, é um custo de nossa existência humana.

A dor nos visita. E nossa primeira reação é fechar a porta e seguir ignorando a sua batida persistente. Ninguém quer recebê-la, e assim também é comigo...
Podemos dar-lhe as costas, ignorá-la momentaneamente, mas sua visita é marcante. A menor percepção de sua chegada deixa sua marca e não é possível seguir sem saber de sua existência.
E tem que ser assim porque ela existe para nos "acordar", alertar-nos, para que possamos perceber o que traz em sua bagagem, o que pode nos oferecer (e daí depende de cada um receber com bom ou maus olhos o que ela nos tem a oferecer)

Penso que engana-se aquele que a julga apenas como desventura, castigo e passa por ela somente lamentando a sua existência e, pior ainda, julgando-a desnecessária e sem propósito. Para mim, pensar dessa forma é a mesma coisa que pensar em um Deus Injusto, pois porque eu teria que passar por tudo isso com tamanha dor e outras pessoas não?

Acredito que sua existência é fértil, sempre traz no seu seio a semente que se transformará em fruto doce de compreensão e crescimento se for plantada na "terra" sábia da resignação e na busca autêntica de ensinamentos e mensagens produtivas.

Sei o quanto é difícil não se lamentar, somos seres humanos, imperfeitos, por vezes perdemos a fé, nos cansamos e viramos rios de lamentações, assim é comigo também (2)... Não há como sermos eternos “Pollyanna”...  Mas logo recobramos a razão, a fé, e a esperança... A dor muitas vezes tenta nos cegar de tudo o que é bom... Acredito que falar da dor é um ótimo modo para reconhecê-la em sua totalidade, de aprender a lidar com o sofrimento... O desabafo é necessário para o corpo e para nosso espírito... Busco sempre usar desse recurso!
O que se torna desproposital é a lamentação melosa, continua, vitimizada, que de nada adianta, apenas mascara a desistência de buscar melhoras!! Não devemos desperdiçar as nossas energias num processo de deterioração daquilo que nos é tão importante para viver aqui e agora.

Mas vale a pena! Tem que valer a pena passar pela dor sem revolta... Com aceitação (aceitação não é comodidade) e dignidade!!

Eu sei... Eu sei... é difícil pra caramba, perceber a lição que nos é passada por este quadro de dor e sofrimento e ainda por cima ter que absorver ensinamentos durante esse momento.
A dor sempre será, para nós, a companheira indesejada, ingrata. Aquela que, carrega o tempo todo, o veneno que nos oferece assim, de pronto. Então, vivemos a espantá-la com pensamentos fracos de otimismo e falsas esperanças.
Enganamo-nos o tempo todo, acreditando que a enganamos com os nossos poucos conhecimentos da vida.
Driblamos seus passos com destreza felina. Porém, mal damos às costas, ela assombra na próxima curva.
Temos pré-conceito milenar de fugirmos das oportunidades de crescimento que a vida nos dá. Pode perceber que sempre buscamos o mais fácil!! O menos doloroso...
Vivemos assim, desconectados da escola e da professora que, através de várias sinalizações, tenta mostrar o objetivo de estarmos sentados na carteira que ocupamos.
E a dor, instrumento hábil da “professora” vida, pouco consegue, ao longo de tanto tempo, esclarecer sua real finalidade.

Por isso o melhor á fazer é recomeçar todos os dias... Nunca é tão tarde assim para recomeçar a caminhada. E nesse recomeçar, certamente, tua amiga dor te baterá à porta. Abre-a e por mais difícil que te possa parecer, debata com ela, fale sobre ela, escreva.
Acredita: será mais fácil, menos apreensivo.
A linguagem, a escrita poderá te causar certo conforto frente a algumas dores e a ajudar a buscar mentalizações e posturas revigorantes. Pode até ser que algumas dores (normalmente as relativas ao emocional e espiritual) se resolverão por si, apenas ao expor.
E então, perceberemos quanto tempo perdemos, sofrendo desnecessariamente. Compreenderás que foi o teu próprio lobo, ao longo de algumas jornadas.

Difícil de fazer? Para muitos amigos blogueiros que assim como eu adoram escrever, não será tanto... rs
Difícil de acreditar? Talvez... Mas há quem acredite em outras coisas que sejam difícil também...
Mas mais Difícil, mesmo, é passar pela dor sem aproveitar nada!! Se assim for será bem mais dolorido “lá pra frente”.
Que seja apenas então, olhar um pouco mais para este nosso interior enxertado de vida, força, alegria e coragem. Que existe em todo ser, apesar do corpo doente e “judiado”! Olhar além das futilidades!!

Com a grande certeza de que só estamos a estagiar aqui, e mais ainda, o que pertence a este mundo físico, fica no físico. Amigos, não é o sofrimento que nos faz amadurecer e sim a compreensão desses percalços que nós necessitamos para enxergar e caminhar conscientes de que somos nós mesmos os juízes das nossas forças e das nossas fraquezas. Conscientes de que todos fomos criados, sem distinção, para uma única finalidade: evolução, progresso e amor.

Assim já dizia Jesus:  “Felizes aqueles que sofrem, porque serão Consolados”. Lembrem sempre dessas palavras!


PS: No dia de Hoje sei que muitos devem estar sentindo á dor temporária da saudade... Saudades daqueles que já partiram para o Plano Maior!! A saudade é tão dolorida quanto ou até maior que qualquer outra dor... Fiquem tranquilos, o reencontro é certeiro, assim como nossos laços de amor são eternos, tudo acontece no Tempo do Nosso Deus... Conversem sempre com seu ente querido que já partiu, ele sempre estará pronto á lhe ouvir!! E a vida continua em ambos os lados...


Amigos aos pouquinhos passarei no cantinho de vocês...

Um Beijo cheio de Saudades á todos!! Fiquem Bem...

17 comentários:

Marina disse...

Amiga! Que saudades! Não quero que você sinta dor alguma, nenhuma, mesmo sabendo que muitas vezes ela é um "mal necessário"... Conte comigo sempre! Estava meio sumida, e vc sabe pq, mas agora, eu volteeeeei, volteeei para "te perturbar"! Te amo!

Lilian disse...

Uffa!!!! Voce quis compensar mesmo a sua ausência em amiga. Poxa, saber-te com dor, doi tanto em mim. Mas sei também de sua fé, de sua vontade, mesmo que as vezes desanime com os peritos em não sei o que e tantas outras coisas que compartilhamos ( e as que esconde de mim. Estamos juntas, estou ai no seu coração e eita lugar mais melhor de bão pra ficar. Também to bem quietinha, exatamente pelo que descreveu, mas a gente supera querida, supera porque temos umas as outras e todas a Deus

O SOL do amanhã... disse...

Passando pra dar um OI e dizer que li seu postãoooooooooooo tudãoooo. Com carinho!!!

Cida Villela disse...

Ufa!!! Não aguentava mais aguardar mais notícias suas! Passo por aqui todos os dias! Que ruim que tem sentido dor. Como cada dia é um dia até isso vai passar. Torcendo muito para que tudo dê certo para você! Grande beijo e não suma de novo por aqui. Cida

Renata disse...

Querida fresquinha: Tão difícil falar algo para vc... tão difícil tentar confortá-la... ainda mais vc, que a gente vê claramente que entende o que é a DOR neste Planeta. Dores físicas, emocionais, espirituais... SOu tão mais velha e sei tão menos sobre isso do que vc :(
Só queria que vc soubesse que todas as noites a tia reza por vc, que eu faria qquer coisa para poder aliviar essas suas dores, para ver vc curtir a sua 'flor da idade' como qquer moça. E também que vc sempre pode contar comigo qdo precisar, qdo quiser conversar, escrever...
Um beijão pra vc. Te adoro.

PS: Vim para essa família não é à toa, né? Tb tenho alto limiar pra dor e tive a Ana sem dar um pio! rs
Tb acho o fim escãndalo frente à dor.

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

Você emociona sempre.
Como é bom beber da sua maturidade emocional e espiritual.
Bendita seja a tua fé a minha fé racionada que faz a gente chorar, ficar triste, perdido, com dores diversas, algumas físicas outras não.
Mas tudo passa com o anjo da libertação, que nos trás o entendimento dessa vida e das outras também.
Todo meu carinho.
Todo meu respeito.
Todo o meu amor por você.
Mil beijos.
Wilma
www.cancerdemamamulherdepeito@blgspot.com

Solange disse...

Adorei! Tê-la de volta aqui, sua dor é a nossa, minha linda.... ela não é eterna, sinto elas também, mas minha fé é ainda maior, minhas orações são mais fortes. Vamos somar forças minha amiga, estamos com você.
Beijos da Sol...fique em paz tudo vai passar.

Adriana disse...

Oi Karina!!!! Ótimo que tornaste a escrever. Teus textos me emocionam, transmitem verdade e pureza. Tento imaginar...não é fácil mesmo. Parece que procuras mais compreender do que ser compreendida. Sinal que consegue exercitar o que Deus espera de nós. Deus está contigo o tempo todo. Desejo que as dores passem, que o teu caminho se ilumine e a alegria permaneça em ti. Estás sempre nas minhas orações desde que conheci teu blog. Um forte e demorado abraço no teu coração. Bjs!

Jú Carelli disse...

Oi Ká...
Como é bom receber notícias suas...
Adorei ler o seu texto... repleto de emoção e sentimentos...
Quero que sinta o meu abraço e espero que compreenda que muitas vezes a dor é necessária... pois é através da dor que crescemos... melhoramos como pessoa e nos aproximamos do Pai...
Fique bem...
Na torcida de sempre por você...
Fique com Deus!!!
Saudades...
Beijokinhas carinhosas

katia helen disse...

Tatata querida,não imagina o quanto suas palavras são reconfortantes para mim, é bom ler, ouvir tanta coisa boa, tantas palavras de carinho, tantos ensinamentos, sei que não está em suas melhores fases, sinto a dor que vc sente, parece que as vezes mais forte, por estar do seu lado e não poder fazer nada, mas sei que td um dia se encaixa, e mesmo não tendo ainda uma resposta certa, vc sabe que é feliz e será mais ainda.Te preciso muito, mais do que vc possa imaginar. Amo vc demais. Vc é minha vida. Beijos Tita.

jvianei disse...

Oi Karina. Apesar de ser uma postagem bastante, digamos, sofrida, por outro lado fiquei feliz em ter notícias suas. Sinta-se abraçada e confortada. Torço p q a próxima seja mais amena.
Forte abraço
JVianei

Regina Rozenbaum disse...

Li cada linha e me identifiquei com quase todas. Quase pq, como bem disse, o limiar para elas (sejam as emocionais, espirituais ou físicas)é único e instransferível. A única coisa que podemos fazer é segurar nas mãos, como sua avó o fez. Não sei se minimiza suas dores, mas como Wilma, tem minha admiração, carinho e amor constante! É, Karina, uma guerreira!!!
Beijuuss n.a.

Patita Padula disse...

TE AMO! AMO MESMO!

Jacira disse...

Oi, Karina.
Bom ter notícias suas.
Não tem como não ler até o final, suas palavras me prendem, preenche meu coração de muitos sentimentos, é uma emoção muito grande que sinto quando leio algo escrito por ti.
Um grande beijo no teu coração.
Jacira

blog da Paraguassu disse...

Karina querida,
Minha guerreira e vitoriosa amiga. Digo "vitoriosa", porque só tenho a elogiar tua imensa disposição no enfrentamento desse mal. Estás com Deus ao teu lado, meu amor. E quem está com Ele, nada tem a temer. Tudo aquilo que temos que passar em nossa vida, é simplesmente "nosso e intransferível", sabia? Portanto, não podemos passar adiante o que Deus nos reservou para viver. Apenas te digo que tenhas muita fé. Toda a que puderes ter. Aconchega-te nos braços de Jesus e pede a Ele que te abrace forte e firmemente. Sinta-se segura e tranquila nesse abraço. A fé remove montanhas, lembre-se sempre disso.
O que é hoje, amanhã poderá não ser mais. E milagres, baseados na fé e no amor a Deus, acontecem.
Vou rezar muito por você, minha amada.
Que Jesus te acompanhe sempre, todos os dias, nesta caminhada que é tua, mas que nós, teus amigos , estamos aqui para segurar (e apertar)tua mão,
quando sentires muita dor.
Pensa sempre que as dores físicas nos
fortalecem o espírito.
Fica com Deus e deixo-te meu e-mail para saber notícias tuas. Quando puderes ou quando precisares conversar, escreva para: maryfof@ig.com.br . Estarei sempre ao teu dispor, para te ler e te dar uma palavra de conforto, minha querida.
Um grande beijo em teu coração e obrigada por comentar em meu blog.
Fiquei muito feliz ao ler seu comentário.
Maria Paraguassu.

Glaucia disse...

Karina.
Amei tudo que escreve. è mto bom ler algo que nos prende até o final, sentir emoção, solidariedade e principalmente amiga.. companheirismo em uma luta árdua, mas possível de vencê-la.
Bjus
Glaucia

Cristina disse...

A dor é algo inevitável ao ser humano, mas tão difícil de suportar não é? Concordo com você, vamos vivendo um dia de cada vez, tendo fé e tentando administrar esse turbilhão de sentimentos. Força amiga! Um grande abraço!