Um Blog que visa informar, conscientizar e diminuir preconceitos frente á uma Rara Doença...
Minha caminhada pessoal contra um Tumor Cerebral localizado na Glândula Hipófise.
Uma Luta contra a Síndrome de Cushing!! Vencendo!!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

O que é Insuficiência Adrenal??

Glândula Supra-renal (Direita e Esquerda)

Resolvi escrever sobre o que é Insuficiência Adrenal Aguda, que foi o que aconteceu comigo semana passada, para que outras pessoas, que de forma indireta ou diretamente passam por isso possam estar melhores informadas, pois é algo que se não for diagnosticado nos primeiros sintomas pode levar á morte...

INSUFICIÊNCIA ADRENAL AGUDA


Sinônimos
Crise Adrenal, Crise Addisoniana.

O que é?

A insuficiência adrenal aguda ocorre quando, rapidamente, as glândulas adrenais deixam de produzir seus hormônios característicos, que são a cortisona e/ou a aldosterona. Ou em casos quando se realiza adrenalectomia (retirada das duas glândulas adrenais) - Que foi o meu caso!!

Como se desenvolve?

A insuficiência adrenal aguda pode ser de causa primária (doença envolvendo as adrenais) ou secundária (doença envolvendo a hipófise ou o hipotálamo, responsáveis pelo controle das adrenais).
Na insuficiência adrenal aguda primária, o quadro agudo em geral é desencadeado a partir de acidentes, traumatismos graves, infecções ou outras doenças agudas ocorrendo em pacientes já portadores de doença adrenal preexistente, diagnosticada ou não.
Freqüentemente, a crise adrenal aguda pode ser o momento em que se diagnostica a insuficiência adrenal primária, uma vez que os seus sintomas e sinais são de lenta instalação. Neste quadro pode ocorrer grave distúrbio hidroeletrolítico com hipotensão arterial e choque hipovolemico.
Na insuficiência adrenal secundária, o quadro em geral está associado a suspensão abrupta de glicocorticóides que o paciente vinha utilizando para tratamento de outras doenças tais como doenças reumáticas, renais, dermatológicas, pulmonares, alérgicas e auto-imunes.
Os sintomas e sinais ocorrem pelo fato de o paciente estar utilizando corticóides por tempo prolongado, apresentando como conseqüência uma supressão crônica na produção dos hormônios que controlam as adrenais, que são o CRH (hormônio estimulador da hipófise) e do ACTH (hormônio estimulador das adrenais). Quando o paciente interrompe o uso dos corticóides, tanto o CRH quanto o ACTH, eles não têm capacidade de serem produzidos rapidamente, levando a um quadro de deficiência hormonal adrenal severa.

O que se sente?

O paciente apresenta quadro importante de fraqueza, náuseas, vômitos, tonturas, dor e desconforto abdominal, confusão mental, pressão arterial baixa (hipotensão arterial), febre, hipoglicemia, desidratação, choque circulatório e coma. Se o quadro não for identificado, o paciente corre risco de morte.

Como o médico faz o diagnóstico?

A partir da identificação do quadro clínico descrito acima, especialmente em pacientes usuários crônicos de cortisona e pacientes adrenalectomizados ou portadores de doenças potencialmente associadas à insuficiência adrenal.

Como se trata?

Identificado o quadro suspeito, o paciente deve ser atendido em ambiente hospitalar, no qual receberá medicações por via endovenosa (pela veia) de corticóides e soro. Com este manejo, em geral se obtém uma melhora rápida dos sintomas, devendo ser imediatamente pesquisada a causa desencadeante do quadro agudo. Na suspeita de infecção, a mesma deve ser tratada o mais breve possível.

Como se previne?

Uma estratégia importante de prevenção é a orientação a todos os pacientes que irão utilizar cortisona por tempo prolongado. Todos os pacientes devem ser informados de que não poderão suspender abruptamente a medicação, além de sempre portar identificação referente ao uso destas substâncias e receber orientação quanto à necessidade de aumentar a dosagem da cortisona em situações de estresse.
Os pacientes portadores de insuficiência adrenal primária, também devem portar identificação de sua doença e receberem orientação quanto a situações de estresse, nas quais deverão receber doses adicionais de cortisona, além de necessitarem do uso crônico de fluoridrocortisona (mineralocorticóide sintético).
Em pacientes portadores de doenças potencialmente associáveis a insuficiência adrenal (tuberculose, blastomicose, SIDA, determinadas neoplasias), a mesma deve ser constantemente suspeitada e avaliada, prevenindo-se dessa forma a ocorrência de crises agudas.

Esse foi o primeiro post sobre Insuficiência Adrenal.... No próximo irei postar informações importantes para quem corre o risco de ter uma crise aguda, tais como: Medicações, Documentos e Dicas Importantes...
Aguardem...

BEIJOS E BOA NOITE Á TODOS...


6 comentários:

Edson Leite disse...

Parabéns, minha amiga pela dedicação ao seu blog. As suas informações sempre pertinentes servem, sem dúvidas, de esclarecimentos para todos nós. Parabéns pela coragem e força de vontade, ingredientes muito importantes para continuarmos na luta.
Neste momento estou usando o computador da clínica oncológica, aonde aguardo pelo início da quimioterapia. Vamos em frente! Bjs,

O Baú do Xekim disse...

Olá amiguinha.

Feliz fim de semana pra você e família.

Beijinhos.

lenira disse...

Olá, boa noite! estava pesquisando a respeito quando encontrei seu blog, sou leiga quanto ao assunto e se puder me esclarecer ficarei agradecida, o fato é que minha mãe de 89 anos está ficando com o rosto e o dorso das mãos enegrecidas, pesquisando cheguei próximo deste assunto, será que é um dos sintomas de insuficiencia adrenal? me ajude por favor..Um abraço! Lenira, SP

Karina - Frei-Sein disse...

Olá Lenira... Vou comentar um pouquinho para ti do que eu conheço em relação a Insuficiência Adrenal...
Nesse caso o escurecimento de partes do corpo acontece devido á um aumento do hormônio ACTH, ele aumenta quando as supra renais deixam de responder ao comando ou devido á um tumor benigno produtor de ACTH...
Para se diagnosticar insuficiência Adrenal temos que pensar nos sintomas como um conjunto, a pressão arterial precisa ficar muito baixa, os níveis de cortisol estarem muito baixos, e deve-se encontrar alterações importantes nos eletrolitos como potássio e sódio!!
A insuficiência adrenal deixa a pessoa letárgica, com muita náusea, dor abdominal, vômitos, pressão baixa, alterações cardíacas, dificuldades motoras e é caso de levar as pressas para um pronto socorro pois é vista como emergência médica...
Existem também outros casos de Escurecimento da pele como a acantose, alguns medicamentos, resistência á insulina...
Caso sua mãe esteja apresentando sinais de Insuficiência Adrenal leve-a á um endocrinologista para ele realizar os exames necessário... para encontrar um diagnóstico para tal sintoma!!
Espero poder ter lhe ajudado!!
Beijinhosss...

Tamara C. Schuller disse...

Boa tarde.. eu me chamo Tamara, a irmã de uma amiga minha está com a sindrome de cushing, e eu resolvi ler a respeito disto para ver se consigo ajudar a ela e a familia dela, a menina tem 13 anos e se chama Debora, foi tratada a vida toda por outros problemas, e só então decobriram que nao era nada do que se pensava e sim, se tratava de sindrome de cushing, só agora ela começará um tratamento correto. Porém, se fosse possivel, eu gostaria que você me fasse como agir com uma pessoa portadora desta sindrome, o que posso fazer para ajudá-la? Todas as recomendações possiveis serão bem vindas. Obrigada.

Anônimo disse...

que Deus te abençoe e continua com essa força de vontade pois ela também é muito importante,assim como vc é para nós.bjs