Um Blog que visa informar, conscientizar e diminuir preconceitos frente á uma Rara Doença...
Minha caminhada pessoal contra um Tumor Cerebral localizado na Glândula Hipófise.
Uma Luta contra a Síndrome de Cushing!! Vencendo!!

sábado, 19 de junho de 2010

Alterações Psíquicas...

Emocional   X   Cushing   X   Personalidade

Uma das mudanças que começei a perceber em mim, e que em primeiro momento não associava á doença, e muito menos denominava como sintoma, foi a labilidade emocional... Da tranquilidade passei á uma irritabilidade enorme que me consome por dentro, que por vezes mordo a boca no sentido real da palavra para não partir para a violência verbal e até mesmo a vontade de "socar algo", é como se estivesse sempre em alerta de perigo, um stress que me proporciona noites de insônia e momentos desagradáveis em que nem eu mesma me suporto... E ao mesmo tempo caiu em profunda melancôlia, um choro sem motivo, como se a depressão fosse me atingir a qualquer momento... Uma verdadeira LABILIDADE EMOCIONAL...
Com isso me afastei da minha vida social, da convivência de muitos conhecidos, pois nem todos são capazes de aguentar tamanho estranheza (esse é um dos motivos que me encontro afastada de meu trabalho, já que sou psicóloga e necessito de equilibrio e bem estar meu, para proporcionar saúde mental aos outros), causei estranheza com esse comportamento explosivo, introspectivo e triste á minha mãe... E quando uma mãe estranha um filho é porque as coisas não vão muito bem...
A menina meiga, paciente até de mais, amorosa, alegre e sociável, se tornou intolerante, irritadiça, triste e totalmente insociável (odeio receber visitas, atender telefonemas, e sei que essa não sou eu...). E vou me justificar com bases científicas de que isso é mais um sintoma provocado pelo "Sr. Cushing" (Cortisol = Hormônio do Stress), e que assim que eu me ver livre desse tumor que resolveu dominar minha personalidade e minha vida, eu terei uma nova Karina, doce e alegre como sempre, porém mais forte do que nunca...

Está aí um trecho do artigo da Redepsi - Neuropsicopatologia...

Cortisol - Hipercortisolismo:


A síndrome de Cushing (tumor hipofisário, adrenal ou ectópico) pode se apresentar como um dos sintomas uma síndrome orgânica do humor, ansie­dade ou personalidade, ou com delirium. A sín­drome de Cushing iatrogênica, e ocasionalmente outras causas da síndrome de Cushing (mencionadas acima), podem induzir uma síndrome delirante orgânica ou alu­cinose orgânica. As alterações neuropsicopatológicas, particularmente depressão ou transtornos da personalidade, podem ser os únicos sintomas psiquicos manifestos.

Aspectos diagnósticos:

Depressão e ansiedade (com e sem ata­ques de pânico) são observadas em cerca da metade dos pacientes com a síndrome de Cushing. Alterações cognitivas (mais marcadas na ideação espacial e visual), falta de concentração e memória são igualmente comuns, embo­ra menos pronunciadas, e podem ser uma conse­qüência da depressão.

Os pacientes, geralmente, enfatizam a triste­za, diminuição da libido, insônia, preocupações somáticas, despersonalização e perturbação da concentração. De modo diferente da maioria dos pacientes com transtornos afetivos primários, contudo, os pacientes com a síndrome de Cushing observam labilidade do humor e ne­gam anedonia, culpa inapropriada e desesperan­ça. Mania e hipomania puras são infreqüentes (exceto com corticosterói­des orais - iatrogênico) e, o quadro se parece com um estado maníaco e depressivo misto. A preocupa­ção e ação suicida é incomum. A severidade da depressão tem sido relacionada aos níveis da produção de esteróides.

Psicoses ocorrem em 20% dos casos. Um deli­rium está muitas vezes presente e pode ser o re­sultado de transtorno eletrolítico (perda de potássio, aumento do sódio, hipocalcemia ou hipercalcemia), insuficiência cardíaca congestiva, encefalopatia hipertensiva ou diabetes não-controlado. Tanto os sintomas ma­níacos, como os depressivos, podem se acompa­nhar de paranóia, alucinações auditivas e visuais e desorientação. Os pacientes, freqüentemente, queixam-se de sobrecarga sensorial e podem fi­car em mutismo.

Tratamento:

Os sintomas neuropsicopatológicos melhoram em paralelo com a normalização do cortisol livre na urina, embora a recuperação com­pleta possa levar meses ou anos. A diminuição da libido fica defasada em relação à recuperação de outros sintomas.

Os antidepressivos tricíclicos (Tofranil, Tryptanol, Anafranil) podem exacer­bar a depressão secundária ao hipercortisolismo, particularmente se o paciente é psicótico...

Amigos façam bom proveito de mais essa informação...
Beijo á todos e um ótimo final de semana...

4 comentários:

Padero disse...

Bá! que tenso!!
Melhoras pra Ti, que Tu fique bem ao EXTREMO!!

Acesse meu blog. Histórias e contos de minha aotoria, vão te fazer bem. Ti garanto *-*

http://tripmiller.blogspot.com/

Karina - Frei-Sein disse...

Tô sempre lá lendo teus contos...

Anônimo disse...

oi,kARINA,TENHO MICRO ADENOMA,TRATEI E SUMIU,MAS AGORA VOLTOU MAIOR,E LENDO SEU BLOG ME DEPAREI COM ESSE SEU DEPOIMENTO QUE SE PARECE MUITO C O MEU!tENHO ME SENTINDO UM ET,NÃO TENHO VONTADE DE FICAR COM NINGUÉM,TENHO ME ISOLADO E JÁ NÃO SEI MAIS QUAL DESCULPAS DAR PARA PODER FICAR SÓ!sERÁ QUE TAMBÉM TENHO SONDROME DE CUSCHING?oS SINTOMAS SÃO MUITO PARECIDOS COM O MEU...pOR FAVOR,ME DÊ UMA LUZ,E EU NEM SEI COMO VIM PARAR AQUI NO SEU BLOG...dEVE SER COISA DE dEUS,POIS TENHO ORADO MUITO PARA DESCOBRIR O QUE TENHO...SINTO QUE TEM ALGOM ERRADO COMIGO!
ABRAÇO
MARA CRISTIANE CAMPINAS (sp)

Karina - Frei-Sein disse...

Olá Mara, me perdoe conseguir lhe responder somente agora... Eu imagino e sinto o tamanho do seu sofrimento nessa fase que está enfrentando, a indefinição de um diagnóstico é muito angustiante!
O Fato de você ter um microadenoma implica em uma maior investigação hormonal, pois ele pode ser funcionante (produtor de algum hormonio), no caso do Cushing os hormonios produzindos em excesso devido ao adenoma é o ACTH e o Cortisol...
Te aconselharia procurar um endocrinologista e falar sobre suas suspeitas de Cushing, para que ele possa pedir alguns exames especificos, como esses dois hormonios que citei acima...
A realização de um diagnóstico de Cushing requer diversos exames, alguns de alta complexidade que exigem de nós muita paciência para realiza-los, mas poder descobrir o que lhe acomete e trata-lo é ainda melhor!!
Conte comigo sempre, comente sempre que quiser e pesquise bastante aqui no blog, pois pode trazer informações que serão essenciais para você no decorrer dessa trajetória...
Beijinhos e fique com Deus...